quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Com o pé direito mesmo direito

"Um espirito mesquinho é como um microscópio, aumenta as pequenas coisas, mas impede de ver as grandes."

                                                                P. Chesterfield




O perdão no geral, é um mito. 

É necessário uma sublime nobreza de alma para alcançar o engrandecimento do perdão.

Não acredito na capacidade de perdoar. Normalmente confundimos perdão com tolerância, com aceitação, mas não poderão ser de modo algum confundidos em termos de grandeza espiritual.

Não será seguramente o perdão um dos meus votos para o vindouro 2018. Não lhe vejo futuro e há que ser pragmático.

Os meus melhores votos de entendimento e paz e que os homens consigam finalmente desempenhar o seu papel de vigilantes da vida e não se limitem a ser apenas estáticas figuras de acção e espectadores passivos dos factos.

Ao toque da décima segunda badalada, guardemos alguns minutos para introspeção e depois libertemos o grito que nos exorciza os demónios , nos purifica a alma e nos liberta da masmorra dos últimos 365 dias, de onde corremos para abraçar a vida nova que se nos oferece.

Que tenhamos a sabedoria de a saber viver com sensatez.

                    BOM 2018


             

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Não passa, voa

O tempo que passa, não passa depressa, o que passa depressa é o tempo que passou.

Vergílio Ferreira





Perguntaram-me o que queria este Natal. E eu pedi tempo.
Não preciso de roupas ou adornos. Para que os quero, se nem tenho tempo para os usar ?
Não preciso de doces ou cálidos vinhos. Para que os quero se não tenho tempo de os saborear? 

Para quê pedir saúde se nem tempo tenho para poder estar doente ?

Fiz uma pesquisa na internet, fonte de todas as soluções para quem como eu sofre de síndrome crónica de falta de tempo.
Li por lá que é apenas uma questão de saber geri-lo com comedimento e sensatez.

Abri uma conta-poupança de tempo, que gere e aplica não as horas mortas, que essas são um luxo que desconheço há muito tempo, mas contabiliza ao centésimo de segundo o tempo desocupado e, com sorte, daqui a 10 anos talvez consiga um dia inteirinho de qualidade só para mim.

Quando finalmente tiver a sorte de ter tempo, afinal acabou o meu tempo, quem sabe.

Não podendo dar tempo ao tempo nem mais tempo a mim própria , aproveitei uma consulta online para passar aqui, cinco  anos depois de muitas alegrias, alguma decepção e bastante marasmo - mea culpa- para desejar a todos os amigos e a todos os que nunca desistiram de me ler, mesmo quando nada escrevia , um SANTO NATAL.

Bem hajam e que o tempo seja para vós uma enorme jubilação .









quinta-feira, 30 de novembro de 2017

A contar vindo do Ceu


 X will always mark the spot in our hearts






E uma vontade de rir, nasce do fundo do ser
E uma vontade de ir, correr o mundo e partir
A vida é sempre a perder

Bem hajas. Fica em paz